Curso sobre técnicas em entomologia molecular aborda doenças transmitidas pelos insetos

A Embrapa Meio Ambiente (Jaguariúna, SP) realiza, de 8 a 10 de novembro, o primeiro módulo do curso teórico-prático sobre técnicas básicas de entomologia molecular, em seu Laboratório de Entomologia e Fitopatologia (LEF), em parceria com o Instituto Biológico.

Ministrado pela pesquisadora Simone Prado e a doutoranda Samantha Zanotta, irá discutir técnicas básicas de extração e quantificação de DNA de insetos (protocolos de extração) visando a sua identificação e/ou de microrganismos associados (patógenos de plantas e simbiontes), com pesquisadores, professores, profissionais liberais e estudantes de graduação e pós-graduação.

Conforme Simone, as novas descobertas e os avanços relacionados à área de biologia molecular têm sido primordial no entendimento da etiologia e epidemiologia das doenças transmitidas pelos insetos tanto aos humanos quanto às plantas.

Por isso, técnicas de recombinação dos ácidos nucleicos têm permitido aos pesquisadores identificar os genes responsáveis por doenças e avaliar os mecanismos de infecção dos microrganismos, entre outros. Todas essas técnicas fundamentam-se na análise direta ou indireta da composição ou na sequência dos ácidos nucléicos para identificação e caracterização de organismos.

“Dentre as técnicas existentes, explica a pesquisadora, a técnica PCR (“polimerase chain reaction”) é considerada a mais adequada devido à sua especificidade. O sequenciamento de DNA nos permite observar diferenças entre as espécies ou até mesmo entre populações de uma mesma espécie, sendo extremamente úteis para a identificação de insetos, bactérias, fungos, vírus, entre outros”.

Assim, o curso busca apresentar de forma sucinta conceitos básicos em biologia molecular aos estudantes e profissionais da área que pretendem utilizar essas técnicas como ferramentas de trabalho no desenvolvimento e uso da Entomologia Molecular.

Serão abordadas as técnicas de extração DNA de insetos e sua amplificação por meio da técnica de PCR, e sua visualização em gel de agarose. Na entomologia, essas técnicas são as utilizadas na identificação de espécies de insetos, na detecção de microrganismos nos insetos vetores de doenças e na identificação de simbiontes de insetos para estudos de caracterização genética, interações com meio ambiente, procurando conhecer melhor a interação inseto-microrganismos, entre inúmeras outras abordagens.

O conhecimento e a aplicação dessas técnicas no estudo da entomologia molecular são de extrema importância na inovação e desenvolvimento de novas técnicas de manejo integrado de pragas e doenças e controle de insetos transmissores de doenças em plantas.

Fonte: Embrapa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *